Aparece em plataformas de vendas online, agências de viagens, operadores turísticos, hotéis, etc.

Convinha partilhar, aos poucos vamos ensinando, educando que certas ideias estão ultrapassadas. 

Quando se fala de táxi acessível e podem ver nas fotos, é um carro com piso rebaixado onde cabem cadeiras manuais e elétricas e podem aceder ao carro sem grandes problemas. 

O que é um taxi acessível ?

Para muitos, inclusive aqui na Madeira, táxi acessível é uma mini van com rampa amovível.

Porque são amarelos, se eu pintar um autocarro de amarelo pode ser táxi também…

Isto não é, nem vai ser um táxi acessível, é preciso começar dar o nome certo às coisas, já que um cliente, quando vai à procura deste serviço, não é deste produto que está à espera.

O que vai induzir em erro e pode causar grandes problemas aos clientes.

Principalmente se o serviço já está pago antecipadamente.

Não pode ser recusado. 

Há algum tempo a Uber disse que tinha táxis acessíveis, afinal o táxi acessível era fazer transferência para um banco de táxi normal e levar a cadeira de rodas manual na bagageira. 

Faltou dizer que não é possível transportar as  cadeiras de rodas elétricas.

Depois temos as carrinhas / minivan, ou mesmo minibus com plataforma elevatória, rampa amovível ou rampa larga.

Convinha quando estão a vender estes serviços que ponham fotos, já que os clientes não sabem exatamente o que vão encontrar.

As diferenças são na altura do carro e nas rampas.

Quando são rampas amovíveis, convém dizer, que aguentam até um certo peso, 200 kgs, 350 kgs, 500 kgs e estas rampas não foram feitas para pegar em cadeiras de rodas, principalmente as elétricas mas sim para servir de rampas de carga.

Passaram a ser utilizadas porque são mais baratas que rampas corretas e não é preciso fazer muitas alterações no próprio carro. 

Existe uma ideia que compra se uma rampa destas amovível e coloca se e fica tudo bem, NAO FICA, até o cliente cair.

Até para o próprio cliente não se sente seguro ao subir e descer, por causa da sua inclinação e por serem estreitas.

Existe quem usa rampas largas, com 70 cm de largura, para aceder aos carros, amovíveis na mesma.  Isto foi pensado para colocar em degraus, não para colocar em carros. 

Por estas razões os carros adaptados,  as rampas são fixas, para dar segurança ao subir / descer.

Depois temos os carros, que estão adaptados com as plataformas elétricas, quanto a isto, não há muito a explicar, são 5 estrelas, apenas temos de ter o cuidado no tamanho e em quanto elas podem carregar de peso, já que existe de 150 kgs até 500 kgs.  

Existe  uns autocarros que já circulam pela Ilha Da Madeira, que usam chamados elevador plataforma de cassete, que ficam nos autocarros grandes, uns novos que vieram para uma empresa de transportes públicos.

Tendo alguma atenção, que as medidas são pequenas, pode não caber um equipamento maior e podem deixar os clientes em terra. 

Existe uma ideia que nos carros coloca se os clientes de lado, porque não têm paciência para virar a cadeira, ou espaço para o fazer dentro do carro.  

Convinha lembrar que devem ir virados para  a frente e presos com cintos de 3 posições e não apenas prender a cadeira, como é prática comum. 

Sei que é algo polêmico, mas com as novas regras ISO, muitas destas informações vão começar a ficar transparentes para deixar de acontecer que é preciso 4 pessoas para meter uma cadeira elétrica num desses táxis acessíveis.

O que vai encontrar na ilha da madeira, são:

  • Mini van com rampa amovível.
  • Mini Van com rampa fixa.
  • Bus com Plataforma Elevatória 
  • Bus com Plataforma Elevatória de Cassete.  

Tem de haver um cuidado das pessoas quando viajam, seja para Shore Excursões, Transfers e mesmo as Tours, perguntar sempre que tipo de viatura vão usar e quanto é acessível as excursões. 





Partilhe Nas Redes Sociais

Se Gostou Deste Conteúdo Ajude – Nos A Crescer E Partilhe.
Subscreva As Nossas Redes Sociais.


error: Content is protected !!
Skip to content